terça-feira, fevereiro 15, 2011

"Não sei onde foram parar aquelas minhas fantasias adolescentes sobre o amor. Acho que elas foram se despedaçando e indo embora junto com cada uma das pessoas que - perdoem-me pelo clichê piegas - partiram meu coração. E o mais ridículo é que mesmo sabendo que elas não passavam de fantasias adolescentes, no fundo eu ainda espero que alguém apareça e me diga "ei, olha o que eu achei na rua, suas fantasias adolescentes; quer de volta? " 

2 comentários:

  1. Ah, o triste é que quando acham, nunca devolvem. Tem gente que nem ao menos consegue fantasiar...

    ResponderExcluir